Avançar para o conteúdo principal

Uma rosinha encantada

No meu jardim existe uma linda rosa encantada! Daquelas que brilham no meio de um milhar de outras rosas. Perfumam constantemente o ambiente com um odor doce, suave, mimoso e pacificador. Esta é rosinha é a mais especial rosa que existe no meu jardim! Está taco a taco com uma florinha selvagem que também lá vive.

A minha rosinha é encantada porque não existe outra como ela. Para além de encantadora, a minha rosinha tem uns dons muito raros de encontrar em rosinhas tão pequeninas e delicadas. Tem uma magia em si própria que se não fosse uma flor, seria com certeza uma fada. Uma linda fadinha com uma varinha mágica que espalharia pós de perlimpimpim só para fazer os outros felizes. Mas não é uma fada, é uma flor o meu jardim!

Eu sou uma jardineira muito orgulhosa das sementinhas que foram parar ao meu jardim. Esta semente de rosa encantada, é fantástica! Principalmente porque é única. A minha rosinha encantada tem o maior dos dons. O dom pelo qual, todos os dias, dou graças a Deus. Tem um coração onde cabe o mundo inteiro e arredores! Sente o sofrimento do mundo, dos outros, da natureza e dos animais. Vem com uma capacidade extraordinária de amar a natureza e de velar por ela. A minha rosa tem nos olhos o brilho da luz que a sua alma emana. E por onde vai a sua luz faz o favor de se espalhar. Esta linda flor, é de uma doçura a toda a prova. Meiga, mimosa, serena e de bem consigo própria e com a vida. Em simultâneo, é uma rosinha com uma extraordinária força de carácter. Com a força necessária para mudar o mundo, se assim for a sua missão. Com a força do seu carácter e a força do seu amor. Tem uma essência de amor e de paz. E esta é a melhor essência que se pode ter. Como jardineira, só tenho que cuidar para que ela cresça no sentido que já conhece, no rumo que a sua alma e o seu coração lhe ditam. O meu papel terá que ser o de saber respeitar, a todo o custo, aquilo que a sua essência lhe dita. E criar as condições para que a sua missão se concretize. 

Para uma jardineira que tem a mania de comandar o seu jardim, estas florinhas especiais ensinam fantásticas lições de vida. Ensinam coisas de sabedoria. Como por exemplo,  saber conduzir sem comandar, saber cuidar sem restringir, saber amar sem qualquer tipo de possessão. Para uma jardineira que ama as florinhas do seu jardim mais do que tudo no mundo, estas histórias não são nada fáceis. Gerir entre proporcionar boas raízes para crescerem sem amachucar as essências e a liberdade das florinhas, é um caso sério! Mas enfim, faz-se o que se pode e o que o coração manda. Proporcionar bom chão, boa água, muita luz e muito amor, são os ingredientes básicos para que as florinhas cumpram o seu papel: que floresçam com todo o esplendor e com toda a alegria. 

A minha rosinha encantada, na verdade, não é minha. Tive a graça de Deus me a confiar para a colocar na vida como alguém que vai espalhar os seus talentos e os seus dons pelo mundo. Espalhar aquilo que já trouxe do céu. Fazer a diferença. Tenho a certeza que esta rosinha encantada vai fazer toda a diferença. No meu jardim já fez. No meu coração, nem se fala. Alguém que de forma tão natural sabe espalhar doçura e amor por onde passa, só pode trazer um encantamento divino!

Admiro muito a minha rosinha. Gostaria de ser tão doce como ela. Tão de paz como ela. Tão mimosa como ela. Mas melhor que ter estes talentos, eu própria, é ver talentos que tanto aprecio, na mais maravilhosa rosa do meu jardim. Aquela por quem eu seria capaz de morrer com um sorriso nos lábios. Valeria tanto, mas tanto a pena!

Comentários